quarta-feira, janeiro 03, 2018

Dois poemas de André Luiz M. de Almeida


O Véu se Rasgou

É chegada a Páscoa e comemoramos a saída do EGITO.
Mas JESUS celebrou um novo rito.
Uma ceia com os discípulos de celebração,
Antes de ser traído para condenação.

Subiu ao monte para orar e vigiar.
Mas os discípulos adormecidos não conseguiram acompanhar
A luta solitária do Mestre à chorar.
Até a chegada daquele que o beijou na traição.

Preso, julgado e abandonado pelos que o seguiam.
Aturou tudo calado, sem motivo pelos que o perseguiam.
Mas na hora da absolvição,
O povo foi induzido à salvar outro da prisão.

JESUS foi condenado à crucificação.
Carregou a cruz, morte de maldição.
ELE se tornou o sacrifício exigido para a salvação,
Pois o véu se rasgou e por ELE temos do PAI perdão.


A Semente Preciosa

Com o reencontro de JESUS e os discípulos após a ressureição,
Continuou com os ensinos e explicação
Sobre a nobre tarefa da “Grande Comissão”,  
Que teriam que realizar com determinação.

A semente preciosa do evangelho entregar.
Tarefa negada aos anjos, para o homem desempenhar.
Levar a palavra de Boas Novas e sempre regar,
Para que germine e dê frutos saudáveis.

O Senhor busca aqueles que são confiáveis,
Que na obra se dedicam, capazes,
Determinados e dão bom testemunho,
No evangelismo e deste bom caminho.

Jesus na ascensão aos céus deixou recomendado,
Para que ensinassem a todos como tinha mandado
Em toda a Terra, que Ele será falado.
Que partissem depois, que “O Consolador” fosse derramado.

Um comentário:

André Luiz Pirá disse...

Para ler mais poemas visite o site
https://artecrisweb.000webhostapp.com/poemas.html .

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...