sábado, fevereiro 11, 2012

Três poemas de Izanaira da Conceição de Aguiar



HOJE AS CHAVES, HOJE A LIBERDADE
HOJE,
      algo me incomoda, me tira do sério
                  um silêncio só
             um espinho , um mistério
                              um eco no coração
                     buscando uma resposta
                        ou quem sabe uma questão
                  alguém bate a porta, mas não consigo abri-la
      Onde as chaves estão?
            Subo e desço as escadas e não as acho
                        será que estão na gaveta?
                  na estante, ou jogadas no canto
      Subo e desço e não as acho
                              Me disseram que as perdi para sempre
                        Eu digo que acredito, mas no fundo minha’lma grita
                  As chaves estão aí dentro.
Aqui dentro onde?  Aqui?
                              Aqui é muito improvável,
             sujeira demais me impede de achá-las
           Mas de repente, no silêncio da amargura, vejo algo brilhar,
      Um discreto raio de luz entrou no quarto e fez a chave iluminar
Divino raio solar
Sua luz acendeu mais que uma chave, acendeu minha liberdade.
          Desço as escadas primeiro, abro a porta e Te vejo.
           HOJE, algo novo acontece,
Teu olhar me emudece, volto a ser criança, não sei o que falar. Brinca comigo, me pega no colo, me embala suave e diz que me ama. A confusão se vai, o silêncio se esvai, a amargura foge e vem a certeza - As chaves estavam mesmo aqui dentro.
                 Subo as escadas, lado a lado contigo
               com pés descalços, conversas comigo,
           Me dizes: Ainda é cedo, senta à mesa....vou te preparar um café.
Encabulado, olho pro chão e depois pra cozinha, não acredito que meu convidado prepara o café. As louças estão sujas, a pia uma bagunça, mas a vontade, não como um hóspede, mas como o dono da casa, Ele tranquilamente lava as xícaras, liga a cafeteira e nem vejo o tempo passar. Ele já  está comigo à mesa. Vamos brindar este HOJE, A salvação chegou ao lar! Nasce um sorriso espontâneo em meu rosto, um fio de esperança brota. HOJE AS CHAVES, HOJE A LIBERDADE.  


Amor
O amor não é um sentimento, é uma pessoa;
O amor não é um substantivo, é um alguém vivo;
O amor não é um romance, é uma história de fidelidade que se perpetua para a eternidade;
O amor não é um condutor de energia, é a chama que nunca se apaga;
O amor não é um objeto, é  animado, é vivo;
O amor não é justiça própria, é a espera em quem não se vê;
O amor não é ilusão, é  real e acessível;
O amor não é uma atitude, é a motivação dela;
O amor não é a desculpa, é a raiz do perdão;
O amor não é a natureza, é a inspiração dela;
O amor não é um movimento nosso, é a força que nos move;
O amor não se aplica, se vive;
O amor não pode ser capturado, é  a liberdade sem fronteiras;
O amor não se explica, se aceita;
O amor é colorido, mas tem gosto de sangue e cheiro de sacrifício
O amor perde para ganhar,
Luta, sofre, crê, espera, suporta
O amor é o convite ao abandono de si mesmo
O amor é um rio que corre na direção contrária a ganância
O amor está em priorizar “ser”  e não “ter”
O amor é como um jardim fechado pronto a ser visitado
Pronto a ser vivido, pronto a ser pregado.


A B R A Ç A R
“A cada dia que passa, reconheço uma verdade: sem Ti não posso viver, Tu és minha liberdade
Meu ar, meu jardim, a vida nos dias tristes, sem o Teu abraço apertado, a paz já não existe
Teu abraço me consola, me enche de esperança, Teu aconchego me acalenta como a mãe a sua criança
No embalo do teu abraço tenho a fé  que preciso pra crescer em dependência e intimidade contigo
Nesses braços de sustento, encontro todo o acalento, já não preciso de trono, quando Teu colo é  o assento
Minhas mais ambiciosas aspirações se tornam tão pequenas, ao perceber a honra da Tua graça serena
Meu maior trabalho é repousar em tão precioso balanço, o ninar que me faz lembrar, que só em Ti tenho descanso...
Nada mais quero além de te abraçar, nada mais espero além de te encontrar. Teu afago é a palavra que diz tudo pra mim, teu olhar é a canção que eu mais quero apreciar, só quero estar aqui, escondido pelo Teu ABRAÇAR.''


Um comentário:

Luiz Antonio Cabrini Zachello disse...

Lindos poemas de Izanaíra Conceição Alencar. Parabéns pela escolha para as postagens. Dos demais também, muito bons, mas me ative melhor nesses três poemas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...