quarta-feira, março 19, 2014

Um poema de Lusimar Biasi



MEDITAÇÃO
                                                                                             
A  escuridão cai sobre Jerusalém
Uma grande luz extingue-se no além
JESUS está morto!
Usualmente, os mortos eram deixados na cruz
Na mais densa escuridão, sem luz!
Alimentos  de abutres  e cães selvagens
Fora dos muros, os muros da cidade
Como advertência dos crimes cometidos!
Almas angustiadas, corpos adormecidos
 
José de Arimateia, ,judeu rico e senador
Que foi um grande amigo de CRISTO  o Salvador
Antes que chegasse o sábado, que ironia!
Queria o corpo do Mestre, antes daquele dia
José de Arimateia,junto com  Nicodemos
Dois religiosos, sedentos da verdade, mas não supersticiosos
Conheceram a  JESUS no resguardo das sombras da noite
 
Para aprenderem, sem serem vistos pelos judeus
Temiam  as controvérsias,pois eles não criam em DEUS
E  antes que as trombetas soassem ao entardecer
Teriam que tirar o corpo de JESUS! Se Pilatos conceder
No entanto permissão é dada: e eles a correr
Chegam até a cruz, e que horror!,
Ficaram estarrecidos, em ver o seu SENHOR...
 
Em súbita emoção, choram e choram!
Choram por eles mesmos, por tudo que não fizeram
E por tudo que não entenderam
E por não terem seguido,  aquele que os escolhera.
Desajeitados  tentam tirar CRISTO da cruz!
O vento sopra forte, e lembram de JESUS
Quando disse: assim falou Isaías
Assim como Moisés, levantou a serpente no deserto
Da mesma forma importa que o filho do homem seja 
Levantado!
LEVANTADO! A expressão circula em suas mentes
Era momento de dor  e muito deprimente
Colocam o corpo no chão  e examinam os danos
Feitos pelos soldados, aqueles desumanos
Cumprira-se o que disse Isaías
O seu parecer estava desfigurado!
Seus pés e suas mãos estavam  perfurados!
O sol poente, apressa o trabalho dos dois
E pensam... não fizemos nada para evitar
Essa tragédia! Brutal, tinham  influência
Para barrar este tão grande mal
 
Levaram o corpo para o sepulcro de José
O corpo do bom MESTRE, JESUS DE NAZARÉ
Para esses heróis mais atípicos
Essa foi a hora da grande emoção
Longe de todos, longe da multidão!
O momento, amor tardio, que conduz
Quando eles olham para o SENHOR JESUS!

Nicodemos e José, colocam o corpo na sepultura
E abraçados choram, a terrível desventura
De não terem servido ao MESTRE com ternura!

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...