quinta-feira, fevereiro 23, 2017

Tempo de Lamentar, poema de Rute Salviano Almeida



Tempo de lamentar

Se hoje vivesse o profeta Ezequiel
lamentaria pela sociedade pós-moderna,
como lamentou pelo antigo Israel.
E, talvez, ele dissesse:

- Ai de ti que troca a alegria na vontade de Deus,
                por escolhas malfeitas nos propósitos seus.
- Ai de ti que entesouras a si mesmo em seu coração,
                sem perceber a benção maravilhosa da doação!

- Ai de ti que não estás preparado para amadurecer,
                pois não estás disposto a viver
uma vida plena, uma vida abençoada,
                preferindo a comodidade do não fazer nada!

- Ai de ti, que se conforma com a filosofia moderna,
e não renova sua mente, adequando-a à eterna.
- Ai de ti que quer ter o controle de sua vida,
Mas vives com medo, em uma insegurança desmedida!

- Ai de ti que não oferece seu corpo como um templo de adoração,
afirmando: o corpo é meu, Deus não manda nele não.
Pois nunca experimentarás a perfeita vontade de Deus,
                contentando-se em viver sob o controle seu!

- Ai de ti que não repartes com o faminto o pão
E não veste aquele que roupas não tem não.
                Só te importas com o seu próprio corpo,
                corpo que se desfará quando estiver morto!
- Ai de ti que troca o Deus vivo por outros deuses,
e na idolatria de bens materiais passa seus dias e os meses:
adorando o deus do egoísmo, o deus da futilidade,
O deus da ganância e da desonestidade!
               
- Ai de ti que não conta a Deus os seus problemas
e não tem quem o ajude a resolver seus dilemas.
- Convertei-vos, convertei-vos, diria o profeta.

- Mudem de caminho, sigam, de Deus, a trilha reta!

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...