domingo, julho 25, 2010

Um poema de Gióia Júnior - Vem, Doce Morte

*

Vem, Doce Morte

Vem, doce morte, eu sei que não és o mistério
do sem fim, o pavor do escuro cemitério,
não és o vulto mau, a sombra horrenda e esguia
do cutelo fatal e da mão muito fria
cujo afago cruel, implacável, glacial,
causa toda a aflição do momento final...
Pintam-te assim: voraz, a bailar pela estepe
da existência, andrajosa e vestida de crepe,
megera desumana afogada em vinganças,
arrebatando mães e roubando crianças...
E como és diferente!

                                 És um sussurro manso,
um cântico de paz, um hino de descanso.
Vens brilhando, vens clara e majestosa, toda
adornada de luz como a manhã da Boda.
És o encontro, o momento eterno e majestoso
em que a noiva, feliz se aproxima do esposo...
És o dia esperado em que, os filhos da Luz
podem ver, afinal, o rosto de Jesus,
o dia em que Jesus conduz os filhos seus
para a Vida Eternal na Cidade de Deus,
onde não há mais pranto, onde não há mais dor,
onde existe somente a glória do Senhor!

És um caminho bom – o melhor dos caminhos –
macio, leve, azul, sem pedras ou espinhos.
Leva-me pela mão, ó delicada irmã,
ao Jardim multicor da Nova Canaã.
Irei como um menino, alegre, num transporte...
minh’alma te deseja e diz:
                                   “Vem, doce morte!”

Do livro 25 Anos de Gióia Júnior (Editora Betânia)

5 comentários:

Isalino Augusto disse...

Gosto de vir aqui e de mansinho saboreio as doces palavras tecidas artisticamente. Gosto de vir aqui para nutrir-me e caminhar, caminhar nas pegadas de Cristo que inspira poetas dos evangelho...

Um abraço



Esperimento em www.makamanzambi.blogspot.com

Isalino Augusto disse...

Gosto de vir aqui e de mansinho saboreio as doces palavras tecidas artisticamente. Gosto de vir aqui para nutrir-me e caminhar, caminhar nas pegadas de Cristo que inspira poetas dos evangelho...

Um abraço



Esperimento em www.makamanzambi.blogspot.com

Adelino Alves Bonfim disse...

Que maravilha reler um poema tão belo..... Louvo a DEus por Gióia Junior, para mim um dos, senão o melhor poeta evangélico de todos os tempos. Um abraço.

Joselito Nascimento Otílio disse...

Caros irmãos poucas pessoas tem o dom de fazer da morte um poema tão belo cheio de desenvolturas, onde se coloca em prática a passagem do ser humano da morte física para a vida eterna... Belíssima descrição meu querido! Que o Senhor possa a cada dia mais te encher de grandes inspirações para mostrar ao mundo que só o Senhor é digno de ser louvado e exaltado!

http://joselitootilio.blogspot.com/

Alex Lira disse...

Excelente poema, muito bem escrito, parabéns!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...