quarta-feira, agosto 04, 2010

Dois poemas de J.T.Parreira

 
 Receita para fazer uma rosa
Como se faz uma rosa, a rosa
imensa, com pequenos pólenes
salpicando o ar
A serenidade da pétala
com outra pétala, o amor
do estame vertendo
Dois saltos de abelha entre dois lábios
E toda a seda
que vem ao colo do vento.


 Lamento de Pastor

Lanço meus olhos na penumbra
para tocar o veludo
da tua lã, meu olfacto
lanço ao vento
para achar o teu perfume

lanço minhas mãos cansadas
de modelar silêncios
e meus ouvidos na sombra
lanço ao teu encontro
para desvendar teu corpo
entre os espinhos

lanço o meu coração
como uma estrela caída
que procura na noite
o teu balido.


http://papeisnagaveta.blogspot.com/

2 comentários:

Valvesta disse...

O lamento façamos de joelhos e nos braços amados, que garante nos amar.
Deixo o end. do hanukká pra visitar e conhecer onde falo do nosso Deus, ali onde com simplicidade digo que o amo. beijos no coração amados.
http://hanukkalado.blogspot.com//
Paz do senhor.

Lanier Rosa disse...

Linda poesia da rosa. Eu, em especial, tenho motivos de sobra para levá-la comigo. rsrs
Lanier Rosa Silva

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...