quarta-feira, agosto 18, 2010

Dois poemas de Marcello Machado




Falta uma

No aprisco tão cheio de amor,
Percebe atento o Pastor
Que entre tantas ovelhas,
Falta uma lá...
Eram noventa e nove,
Falta uma lá.
Entre tantas vozes,
Ele sente falta daquela voz.
Entre tantos olhares,
Ele deseja rever aquele olhar.
Entre tantos corações,
Ele quer voltar àquele coração.
Entre tantas vidas,
Ele quer reencontrar aquela vida.


Volta hoje, ovelha perdida,
O Pastor te espera
Com o melhor da Vida,
Com a melhor comida!
Ele tem perdão pra você,
Ele tem amor pra você,
Ele tem paz pra você,
Tem festa pra te receber!
De braços abertos, espera você!


Ovelha perdida, nunca esquecida,
Sempre querida pelo Bom Pastor!


Jesus te encontrou,
Estavas perdida, foste achada,
Estavas morta, reviveste...
Deixa Ele te trazer de volta
Pro aprisco da comunhão,
Pois Ele sabe: falta uma.
E não descansa: falta uma.
Ele te quer, Ele te ama!


Mais vale uma alma salva
Que o mundo todo perdido.
Teu valor não passou,
O Pastor Jesus ainda te chama!
Ele te abraça, te lava, te limpa, te leva,
Ele te restaura, revigora, renova... és bem-vinda!


Ovelha encontrada, nunca abandonada,
Sempre amada pelo Bom Pastor!



Tu tens me dado

Em cada dia, um novo amanhecer.
Em cada alegria, mais vontade de viver.
Em cada sonho, mais motivo pra avançar.
Em cada desafio, a coragem de conquistar.
Em cada luta, a força pra vencer.
Em cada prova, oportunidade de crescer.
Em cada vitória, humildade e gratidão.

Em cada instante, certeza de salvação.
Em cada noite, a esperança da manhã.
Em cada crise, a verdadeira fé cristã.
Em cada choro, o consolo da tua mão.
Em cada perda, a confiança da tua direção.
Em cada decisão, sabedoria pra escolher.
Em cada situação, discernimento pra te ver.
Em cada medo, ousadia e superação.

Em cada tristeza, motivos de adoração.
Em cada olhar, a expressão do teu amor.
Em cada frio, uma chama de calor.
Em cada resposta, obediência pra te ouvir.
Em cada momento, sensibilidade pra te sentir.
Em cada treva, possibilidade de brilhar.
Em cada perdido, a missão de evangelizar.
Em cada segundo, disposição pra me doar.

Tu tens me dado... e eu preciso mais e mais...
Por toda a vida, em tudo quero te exaltar.

3 comentários:

J.C disse...

O poema Tu tens me dado, é de uma simplicidade e calmaria tocantes... adoro passar por aqui, e garimpar diversas obras desses escritores fantásticos que enaltecem nosso Pai...

Abraços!!

Valvesta disse...

Fico feliz com sua visita, mais que isso honrada, deixo um abraço de paz no teu coração, será sempre bem vindo.

Talitaa disse...

Esse poema me tocou mt
parabéns!!
já estou te seguindo
passa no meu tb
aguardando visita
paz!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...