segunda-feira, janeiro 28, 2013

Dois poemas de Eduard Mörike


A um Quadro Antigo

 Tradução de Wira Selanski 

Numa paisagem estival,
Junto ao riacho, ao caniçal,
Vede o Menino Sem-Pecado
Brincar no colo tão amado;
E na floresta já reluz,
Ai, verdejando, sua cruz.


 Prece 

Tradução de Wira Selanski 

Mestre! Dá-me o quinhão
Ameno ou amargo:
Recebo sem embargo
O dom de Tua mão! 

Não me acumules
Só de alegria
Ou só de pesar!
Mas queiras me dar 
De ambos a meia fatia.

in Breve Antologia da Poesia Cristã Universal

*Eduard Mörike (1804 - 1875) foi um poeta romântico alemão, além de pastor luterano.

2 comentários:

Velho Pescador disse...

Excelentes!
Mais uma vez, parabéns pelo bom gosto.
Abraço.

George Gonsalves disse...

Às vezes, poucas palavras são necessárias...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...