domingo, abril 10, 2016

Dois poemas de Heloísa Helena Zachello


                           Conjugados ao Verbo

João 1: 12 ao 14; João 3: 16.

“Eu”, com o verbo à distância,
sou um pronome, mais nada.
Porém, quando “O VERBO” me alcança.
Sou uma frase gerada.

“EU SOU” "me criou"!
“EU SOU” "me amou"!
“EU SOU” "me alcançou"!

E “NO NOME” que Exaltou
Acima de todos os nomes,
“EU SOU” então, me livrou
De ser um simples pronome.

Assim que, através disto,
Eu me encaixo com alegria
Na Frase dita por Cristo
Aos seus discípulos, um dia:

“Porque Deus ao mundo amou
de forma Sublime e Paterna
que Seu Filho enviou”,
pra “eu”ganhar vida Eterna,
e pra todos, que ouvindo Sua Voz,
deixem de pensar simples “eu”,
e passem a conjugar: “Nós"!


Do amanhecer ao por do sol

Salmo 113: 3

Louvado seja O Nome do SENHOR!

Pelo dia que amanhece;
Pela árvore que floresce;
Pela ave que livre voa,
Pelo canto que ela entoa,

Louvado seja O NOME DO SENHOR!

Pelo sol do meio dia
De calor e energia;
Pelo pão, que é diário,
Pela água e o vestuário,

Louvado seja O NOME DO SENHOR!

Pela noite a chegar
E a dormir nos convidar;
Pelo fato de se ter
Tanto Bem pra agradecer,

LOUVADO SEJA O NOME DO SENHOR!!!

Visite o blog da autora: http://heloraiz.blogspot.com.br/

2 comentários:

Velho Pescador disse...

Parabéns, poetisa.
Versos que encantam, e ensinam.
Grande abraço

Touché Lopes disse...

Muito bonito !! A palavra certa edifica e conforta...abraços..bom feriado

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...