terça-feira, abril 26, 2016

Dois poemas de Manuel Moutinho


Tudo É Preciso

Só queres planície
Mas pensa bem
Montes e vales
O mundo tem

Ser compreendido
Dá gozo e prazer
Se Jesus não foi
Tu não esperes ser

Não é agradável
A humilhação
A rosa e o espinho
Bem juntos estão

São amargos os apertos
Custa muito sofrer
Para o vaso ser vaso
Vai ao forno cozer

Só pretendes sol
Mas as nuvens não
O dia e a noite
Precisos nos são

Tudo precisas na vida
De tudo tira lição
Mantém os olhos no Céu
Busca força na oração.


O Amigo das Confidências

Não contes tuas fraquezas
A todo o que julgas fiel
Por tal descuido já muitos
Provaram o gosto ao fel
Promete-te segredo esse amigo
Ele jura-te tudo guardar
Mas ele tem outro amigo
A quem vai tudo contar
E este… tem outro amigo
Que faz a nova correr
Veloz a falta que só Deus viu
Toda a grei fica a saber

Aprende e toma a lição
Evitarás vexame e dor
As fraquezas a contar

Devem ser só ao Senhor

Fonte: Revista BARA (Portugal).

Um comentário:

Joselito Otílio disse...

Lindos Poemas...
Gostei!
www.joselitootilio.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...