sábado, maio 10, 2014

SER MÃE, poema de Rosa Leme



SER MÃE:

É sentir o coração queimando como fogo.
É cuidar, zelar, se preocupar por outra vida.
É sentir a dor, a ferida que está no filho.
Ser mãe:
É contentar– se, estando triste.
É sorrir com dor.
“É também contentar-se de contente.”
É sentir a dor, que fere sem doença, sem ferida.
Ser mãe:
É aceitar o desafio de dar a vida.
É andar só em meio a multidão, esperando
o retorno do filho, ou a vinda do filho querido.
Ser mãe:
É cuidar de outra vida e se descuidar,
É passar a noite em claro.
É ser sentinela, atalaia.
É deixar o amor se esparramar.
Ser mãe:
É presenciar o nascer do sol, o seu clarear.
É desfrutar da luz clareando o dia.
É ver o dia ir embora e ver a noite chegar.
É deixar o amor como vertente transbordar.

Ser mãe:
É ver o véu da noite descer e saber
que na madrugada o berço vai embalar.
É outro ser aconchegar,
e sentir frio no aconchego do lar.
Ser mãe:
É estar presa a um coração por toda sua existência.
É ganhar um presente, é dar e receber.
É aprender, ser persistente, ensinar e ter paciência.
É um elo, uma aliança que estará sempre na sua consciência.
Ser mãe:
É contentar-se com o presente, emocionar.
É se alegrar, chorar, amar...
Sem explicar, ser mãe é ser feliz.
Ser mãe:
É ser abençoada, privilegiada, agradecida
por ser agraciada, a escolhida.
Deus a escolheu para conceber, conceder a vida.

Um comentário:

Velho Pescador disse...

Parabéns, poetisa
Amei o teu poema, tão claro e tão doce.

Grande abraço.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...