quinta-feira, março 14, 2013

No Dia da Poesia, uma seleção informal de textos de poetas evangélicos


Torturo-poetando 

Avesse o verso até que ele grite
E que chore e gema inconsolável

Maltrate a estrofe, estapeie a maldita
Quem sabe ela dita uma nova cor e um novo som

Pegue o poema pelo colarinho, ameace com um sorriso mau
Quero ver ele apavorado e contando tudo o que sabe. Ele sabe muito

Junte essa tortura poeticamente orquestrada
E ponha em um papel meio velho, amarelado pelo tempo. Vale a pena 

Se a alma não é pequena... 


Mário Sérgio




Feito na Raça


Registro em mim uma sombra de poesia,
inerte neblina sombreando em tons
pinta em minha mente delírios de cores
onde indefinidamente se arrematam
formando colorido o que nunca vi
apenas sinto e transpiro
aquele ardor que se vai
entre os dedos suave


e que neste dia
sejamos calejados de maciez
e emoldurados em melancolia,
onde a palvra sopre seu fluir
travada na dor, no fogo, na prova
o desentranhar do ser que chora,
Poetizante


Sol Andreazza



Hoje é o dia
Dia da Poesia!
Dia do Amar!
Dia de entregar!
Nossos talentos Àquele
Que morreu para nos salvar!

Hoje é dia
Dia da Poesia!
Hoje é dia!
De despedir-se da melancolia
Pois Vida recebemos para recitar
Vida recebemos para cantar e louvar
Quão grandioso dia!
De Paz e Poesia!


Murilo Fernando Gatti



Embora eu não domine
pacificamente
a ciência de arrancá-las
ao útero das possibilidades
sei que elas aqui circulam,
plasmadas

Eu sou um poeta:
em minha dor estão contidas
todas as Literaturas

Sammis Reachers

*Poemas publicados originalmente no Facebook, conforme ideia do nosso irmão Mário Sérgio.

2 comentários:

George Gonsalves disse...

Palavras que falam, tocam e constroem

Nal Pontes disse...

Vc está de parabéns pelo blog cheios de poesias.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...